Colaboração entre o CRID e a Dompe pode criar nova classe de analgésicos

O controle das dores crônicas continua sendo um desafio para clínicos e pesquisadores. Os analgésicos disponíveis no mercado são pouco efetivos e ao mesmo tempo produzem diversos efeitos colaterais. Com a possibilidade de resolver estes problemas, pesquisadores do Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID) em colaboração com pesquisadores da Empresa Farmacêutica Dompe SpA (Itália) desenvolveram uma possível nova classe de analgésicos. Este estudo foi recentemente publicado no periódico PNAS, e descreve o desenvolvimento de uma molécula (protótipo) capaz de bloquear os receptores de um importante mediador do processo inflamatória chamado C5a. Esta molécula foi desenvolvida utilizando estratégias de química medicina associada a estrutura desse receptor. A molécula se mostrou eficaz tanto em experimentos realizados in vitro quando in vivo, tendo atividade biológica por via oral quando testada em roedores. Cabe mencionar que no mesmo estudo, os autores verificaram que animais que não possuem este receptor, apresentam um quadro de dor crônica reduzida, achado que impulsionou o desenvolvimento dessa nova molécula. Os pesquisadores relatam que esta molécula estará disponível para estudos em humanos em no máximo 2 anos.

Link para o Artigo “Targeting the minor pocket of C5aR…”  

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Últimas Publicações