Discussão do Artigo “DAMP Signaling is a Key Pathway Inducing Immune Modulation after Brain Injury”

Sinalização por DAMP induz Modulação Imunológica após Dano Cerebral

Danos no cérebro, como observado no derrame, levam a uma alteração bifásica do sistema imune: uma fase inicial de ativação seguida de uma fase tardia de imunossupressão. No entanto, os mediadores humorais envolvidos nesta interação neuro-imune são desconhecidos. Liesz et al (2014) demonstraram que a HMGB-1, uma alarmina com alto potencial pró-inflamatório liberada de regiões necróticas do cérebro de pacientes que sofreram derrame ou de animais em modelos experimentais, desempenha papel fundamental nestas alterações imunológicas. Neste cenário, na fase inicial, a HMGB-1 sofre alterações estruturais na circulação periférica, ativando células dendríticas e monócitos esplênicos (via seu receptor RAGE) e estimulando a liberação de citocinas pró-inflamatórias. Na medula óssea, a HMGB-1 leva a expansão de uma população de monócitos imaturos com características imunossupressoras que induzem apoptose de linfócitos e que são responsáveis pelo aumento de infecções em fases mais tardias ao derrame.

texto de Alexandre Kanashiro

 

DIA: 23/02/2015 (segunda-feira)

LOCAL: Sala de Seminários I – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11:00 horas

Artigo seminário