Edital Para Bolsa de Pós-Dourotado – FAPESP

Título: Bolsa de Pós-Doutorado em Farmacologia de Produtos Naturais

Área de conhecimento: Farmacologia

Nº do processo FAPESP: 2013/08216-2 (http://www.bv.fapesp.br/pt/auxilios/58581/cpdi-centro-de-pesquisa-em-doencas-inflamatorias/)

Título do projeto: CRID – Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias.

Área de atuação: Farmacologia molecular

Pesquisador principal: Prof. Dr. Fernando de Queiroz Cunha

Unidade/Instituição: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP – Ribeirão Preto

Data limite para inscrições: 29/02/2016

Resumo: Uma vaga de pós-doutor está disponível no Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP. A vaga de pós-doutor está aberta para o projeto do CRID – Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (Projeto FAPESP-CEPID, Processo 2013/08216-2).

O projeto visa desenvolver investigação na área de farmacologia de produtos naturais com aplicação em doenças inflamatórias.

É importante experiência com técnicas direcionadas à análises in vivo de modelos de doenças inflamatórias bem como técnicas in vitro com cultura celulares, análises de expressão gênica (PCR) e expressão/atividade de proteínas por western blotting, ELISA e HPLC. Os candidatos devem ter titulação de Doutor. Valor da Bolsa de acordo com estipulado para Pós-Doutor pela FAPESP. Favor enviar, até 29/Fevereiro/2016, curriculum vitae, carta de interesse e duas cartas de recomendação para Prof. Dr. Fernando de Queiroz Cunha (fdqcunha@fmrp.usp.br) ou Thiago Cunha (thicunha@fmrp.usp.br)

 

Resumo Projeto

As doenças inflamatórias constituem um grupo complexo e heterogêneo de doenças, sendo causa importante de morbidade e mortalidade. No presente projeto, pretendemos desenvolver investigação translacional na área de Doenças Inflamatórias. Além disto, a associação com químicos com formação em modelagem molecular e síntese de moléculas permitirá desenvolvimento de novos medicamentos para tratamento de doenças, como: 1) doenças inflamatórias infecciosas (leishmaniose, doença de Chagas, paracoccidioidomicose, tuberculose; sepse); 2) doenças inflamatórias autoimunes (artrite reumatoide, lúpus, psoríase, doenças inflamatórias intestinais e pênfigos) e alérgicas (asma); 3) aterosclerose. O desenvolvimento do projeto permitirá identificar novos alvos biológicos comuns para a maioria das doenças inflamatórias supracitadas. Para isso, serão realizados estudos comparativos dessas doenças, esperando que os dados obtidos e a integração da pesquisa básica e clínica contribua para a identificação de novos alvos terapêuticos comuns para as doenças estudadas.

Últimas Publicações