Discussão de Artigo Científico – 20/06/16

DIA: 20/06/2016 (segunda-feira)

LOCAL: Sala de Seminários II – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11:00 horas

Artigo

Macrófagos residentes da cavidade peritoneal podem rapidamente invadir órgãos viscerais e contribuir para a reparação dos tecidos

O recrutamento de leucócitos para os tecidos em resposta a estímulos inflamatórios ocorre através da migração rápida de células para fora da circulação, através dos vasos sanguíneos. Entretanto, pela primeira vez, Jing Wang e Paul Kubes mostram que macrófagos residentes podem ser rapidamente recrutados a partir de cavidades do corpo para os tecidos, através de uma via não-vascular. Usando um modelo de lesão térmica estéril do fígado, os autores identificaram que macrófagos peritoneais GATA6+ podem infiltrar o tecido hepático em menos de 1 hora em resposta ao ATP liberado por células necróticas. Adicionalmente, os autores observaram que ao invés de usar a integrinas intravasculares tradicionais (CD18 e CD19), estes macrófagos utilizam o CD44 para realizar a migração. No local da lesão estes macrófagos rapidamente proliferam e adotam um perfil alternativo (M2-like). Além disso, usando um modelo de fibrose hepática foi constatado que os macrófagos peritoneais infiltram o parênquima hepático, migram através da camada mesotelial que cobre o fígado. Também foi observado que a depleção destas células resultou em uma menor taxa de sobrevida dos animais com lesão hepática. Desta forma, os autores concluem que macrófagos peritoneais podem ser recrutados por uma via não-vascular e infiltrar diretamente em órgãos viscerais onde desempenham funções essenciais para a reparação dos tecidos.

 

Jing Wang and Paul Kubes. A Reservoir of Mature Cavity Macrophages that Can Rapidly Invade Visceral Organs to Affect Tissue Repair. Cell. 165, 668–678, 2016.