Discussão de Artigo Científico – 05/09/16

DIA: 05/09/2016 (segunda-feira)

LOCAL: Sala de seminários II – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11:00 horas

Artigo

Novas ferramentas para o estudo da interação neuro-imune-glial na dor

Já se tem bem estabelecido que, na resposta a uma lesão tecidual, que leva ao desenvolvimento de dor crônica, há uma integração da resposta de neurônios, células da glia e sistema imune – embora ainda estejamos entendo os mecanismos envolvidos nessa conversa. Essa integração acontece tanto no local da lesão, como no gânglio da raiz dorsal (GRD) ou ainda na medula espinal. Entretanto, devido a posição anatômica do gânglio e a falta de ferramentas que consigam avaliá-lo separadamente à medula espinal, pouco sabemos sobre os mecanismos de comunicação dessas células. Um trabalho recentemente publicado mostra o desenvolvimento de um animal geneticamente modificado, que exibe fluorescência apenas nas células do GRD que sofrem ativação (representada pelo influxo de cálcio). Aliando a técnica de microscopia multifóton in vivo, os pesquisadores permitem uma visualização em tempo real da comunicação que acontece entre neurônio-neurônio e neurônio-glia (células satélite) no GRD, após um estímulo doloroso na pata. O trabalho não apenas descreve uma nova técnica como também apresenta o conceito de comunicação neurônio-glia via junções comunicantes, em que uma célula recruta a outra assim que recebe a informação de um estímulo nocivo. Essa formação de uma rede de células é significativamente maior em animais com dor crônica, o que nos ajuda a entender a extensa sensibilização das vias nociceptivas nesse contexto.