Pesquisa do CRID em artrite reumatoide recebe mais um prêmio

O pesquisador Raphael Sanches Peres, que realizou seu doutorado em um dos laboratórios do CRID, foi um dos contemplados com o Prêmio CAPES de Tese 2017 na área de Ciências Biológicas III. A tese “A sinalização de TGF-ß envolvida na expressão de CD39 em células T reguladoras está associada com a eficácia terapêutica do metotrexato na artrite reumatoide” identificou um biomarcador capaz de indicar, antes do início do tratamento, se essa substância é ou não eficaz para o paciente, já que 40% das pessoas que têm a doença são resistentes ao  metotrexato, principal medicamento utilizado no tratamento. O trabalho foi desenvolvido com a orientação do coordenador do CRID Fernando de Queiroz Cunha e co-orientada pelo vice-coordenador Paulo Louzada Júnior.
A importância dessa pesquisa já havia sido reconhecida com três prêmios: em 2015, no XIV Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o Sistema Único de Saúde; em 2016, no I Prêmio Cientistas e Empreendedor do Ano, entregue pelo Instituto Nanocell durante o Congresso de  Biotecnologia Sustentável na Biodiversidade Amazônica, realizado em Manaus; e recentemente, no final de setembro, com o Prêmio Tese Destaque USP 2017.
A tese está concorrendo ainda ao Grande Prêmio CAPES de Tese na grande área Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias e Interdisciplinar, denominado “Grande Prêmio CAPES de Tese Vital Brazil”. A cerimônia será realizada no dia 7 de dezembro, em Brasília.

Últimas Publicações