Discussão de Artigo Científico – 23/03/2018

DIA: 23/03/2018 (sexta-feira)

 

LOCAL: Pedreira de Freitas – Prédio Central – FMRP

 

HORÁRIO: 11h00 

Artigo

A esteatose hepática alcoólica (NASH) e não-alcoólica (ASH) caracterizam-se por uma inflamação estéril sustentada, com aumento do estresse oxidativo e ativação da via de sinalização do HIF-1α. Apesar de serem responsáveis pela maioria das doenças hepáticas nos países industrializados, até hoje não existe um tratamento eficaz e direcionado a ambas as doenças. Nesse sentido, o artigo demonstra que a digoxina, um glicosídeo cardíaco utilizado no tratamento da insuficiência cardíaca, protege o fígado da inflamação e danos teciduais durante a NASH e a ASH. Além disso, a digoxina foi eficaz na manutenção da homeostase redox celular e na supressão da ativação da via de HIF-1α. Utilizando-se de técnicas biomoleculares, Ouyang e colaboradores demonstraram que a digoxina se liga à piruvato quinase M2 (PKM2), o que resulta no remodelamento da cromatina e regulação negativa da transativação de HIF-1α. Esses dados identificam o PKM2 como um mediador e alvo terapêutico para a regulação da inflamação estéril do fígado, e demonstram um novo papel para a digoxina na proteção hepática durante a NASH e a ASH.

Site1