Discussão de Artigo Científico – 04/05/2018

DIA: 04/05/2018 (sexta-feira)

LOCAL: Sala de Seminários II – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11:00 horas

Artigo

Macrófagos ativados passam por reprogramação metabólica, o que leva ao desenvolvimento de um fenótipo pró-inflamatório, mas as bases mecanísticas para tal evento ainda não está esclarecida. Nesse estudo foi demonstrado que após estimulação por lipopolissacarídeo (LPS) macrófagos alteram sua fonte de obtenção de ATP, passando a fazer mais uso da via glicolítica do que da oxidação fosforilativa ao mesmo tempo que os níveis de succinato estão elevados.  Os resultados desse estudo demonstram que o aumento da oxidação mitocondrial do succinato via succinato desidrogenase (SDH) e aumento do potencial de membrana mitocondrial são fatores contribuitórios para a formação de espécies reativas de oxigênio (ROS). O sequenciamento de RNA macrofáfico revelou que esta combinação induz um perfil de expressão gênica pró-inflamatória, enquanto o inibidor da oxidação de succinato dimetil malonato (DMM) promove um desfecho anti-inflamatório. O bloqueio da produção de ROS com rotenona através do desacoplamento mitocondrial ou pela expressão da oxidase alternativa inibiu tal fenótipo inflamatório. As alterações metabólicas que ocorrem após ativação de macrófagos, portanto levam a um reuso mitocondrial favorecendo a produção de espécies reativas de oxigênio para promover um estado inflamatório.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn