Discussão de Artigo Científico – 24/08/2018

DIA: 24/08/2018 (sexta-feira)

LOCAL: Salão Nobre – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11h00 

Artigo

Palestrante: Silvia Miyazaki Ortigoza – Mestranda do Programa de pós-graduação em Imunologia Básica e Aplicada, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – FMRP

O vírus West Nile (WNV) é um dos principais vírus causadores de encefalite em humanos que são transmitidos por artrópodes. Ele tem como principais alvos neurônios já diferenciados e causa uma doença neuroinvasiva (WNND – West Nile neuroinvasive disease) que leva principalmente ao comprometimento da memória, associada à perda de sinapses do hipocampo. Outros sintomas dessa doença são confusão, fadiga, perda de controle motor e em alguns casos pode levar ao estado de coma, apresentando uma taxa de mortalidade de 5-10%. Apesar disso, o sistema imune pode facilmente combater o vírus, mas cerca de 50% da população permanece com sequelas cognitivas debilitantes a longo prazo, incluindo defeitos na aprendizagem verbal e visuoespacial, por meses a anos. A neurogênese e adulta é fundamental para o reparo hipocampal, o que sugere que o vírus afeta esse processo. Um artigo publicado em 2018 por Garber e colaboradores (Nature Immunology) demonstrou que há alterações na expressão de genes que codificam moléculas que limitam a neurogênese adulta, incluindo a interleucina 1 (IL-1) e a análise da produção de citocinas em micróglias e astrócitos isolados ex vivo revelou que os últimos eram a fonte predominante dessa interleucina. Também foi demonstrado no artigo que camundongos que se recuperam da WNND exibem menos neuroblastos e aumentam a astrogênese sem recuperação da neurogênese hipocampal, mas os camundongos deficientes no receptor de IL-1 IL-1R1 que se recuperam da WNND exibem neurogênese normal, recuperação de terminais pré-sinápticos e resistência a defeitos de aprendizagem espacial. O tratamento com um antagonista de IL-1R1 apresentou os mesmos resultados observados nos animais deficientes do receptor. Assim, a geração “preferencial” de astrócitos pró-inflamatórios prejudica a homeostase de células progenitoras neuronais através da expressão de IL-1. Isso pode estar subjacente às consequências cognitivas de longo prazo da WNND, mas também fornece um alvo terapêutico.

Referência: Garber, C. et al. Astrocytes decrease adult neurogenesis during virus-induced memory dysfunction via IL-1. Nature Immunology 19, 151-161 (2018).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn