Discussão de Artigo Científico – 05/04/2019

DIA: 05/04/2019 (Sexta-feira)

LOCAL: Pedreira de Freitas – Prédio Central – FMRP

HORÁRIO: 11h00

Artigo

Após uma lesão em um nervo periférico, com ruptura de fibras, os neurônios que ficam sem comunicação com o corpo celular, no gânglio da raiz dorsal (GRD), sofrem um processo de degeneração.

Esse trabalho, publicado na revista Cell, mostra a participação das células NK (natural killers) na degeneração desses neurônios privados do corpo celular, levando à morte e à sinalização para fagocitose e clearancedo tecido. Três dias após a lesão, há um infiltrado de células NK ao redor do nervo danificado. As células NK são ativadas, via seu receptor NKG2D, por um ligante endógeno – RAE1, expresso normalmente na vida embrionária, mas reexpresso no GRD após lesão do nervo. O mecanismo efetor de NK na morte neuronal parece ser a granzima B, presente no citoplasma dessas células.

Usando uma combinação de ablação celular genética e estimulação do complexo citocina-anticorpo, o trabalho mostrou que a função das células NK está também correlacionada com a perda de sensibilidade devido à degeneração das aferências lesadas, assim como com a menor incidência de hipersensibilidade pós-lesão – ou seja, um mecanismo de controle da neuropatia. Este mecanismo neuro-imune da degeneração mediada por células NK complementa a degeneração walleriana e sugere o potencial terapêutico de modular a função das células NK para resolver a neuropatia.

Referência:  Natural Killer Cells Degenerate Intact Sensory Afferents following Nerve Injury.Cell. 2019 Feb 7;176(4):716-728.e18.doi: 10.1016/j.cell.2018.12.022.